Análise e Produção de Jogos Narrativos

Plano de Curso | Didática Ludonarrativa | Método Ludopoético

Ludonarrativas se apóiam nos poderes para narrativas, apontados por Roland Barthes, de Mathesis, vários saberes se entrelaçando, e Mimesis, representação criativa que vai além da mera reprodução do real, assumindo um compromisso poético. Isto permite sua articulação com o conceito de Fantasia de J. R. R. Tolkien: atividade humana de representar, por meio da arte, aquilo que não existe no “mundo primário”, cotidiano, criando “mundos secundários” tão narrativamente consistentes que se tornam críveis. As ludonarrativas agregam a esses poderes a Dynamis, a dinâmica lúdica da história dada pelas decisões dos leitores sobre as ações das personagens em situações-chave do enredo, transformando-os em co-autores.
Defendemos, assim, que este encontro lúdico de diversos saberes aciona fantasias pré-existentes que geram interesse, identificação e afeto (no sentido geral de resposta emocional), transformando tais fantasias na Fantasia, oferecendo uma alternativa à necessidade puramente utilitária da aprendizagem, uma vez que o desejo será seu disparador.

Clique no esquema para entender como funciona uma ludonarrativa:

ludonarrative

Nesta oficina vamos apresentar conceitos de Aprendizagem por Jogos (GBL: Game Based Learning) por meio da didática ludonarrativa do Projeto Incorporais, que utiliza aventura solo, tabuleiro e role-playing game (RPG).

Conceitos fundamentais:

Leituras eletivas:

Links:

 


Programa e trabalhos