PROÊMIO

As artes dizem seus autores que são emulações da natureza; e dizem pouco, porque a experiência mostra que também lhes acresentam perfeições. […]
E não só sobre as coisas boas tem as artes jurisdição, para melhorar mais do que a natureza; mas também sobre as más e nocivas, para diminuir em proveito de quem as exercita, ou para as acrescentar em dano de outrem […].
E tal é a arte de furtar, que toda se ocupa em despir uns para vestir outros. […]

Arte de Furtar, originalmente atribuída ao Padre Antônio Vieira, 1656. [Obra completa]