Conceito Físico ou Mágico

Você acompanha Alex pela cidade e segue por uma trilha até o ponto da estrada onde várias pessoas estão conversando. O clima é alegre, mas há certa tensão no ar. Alex conversa com algumas pessoas da ONG e apresenta você como uma pessoa inteligente e preocupada com as questões ambientais. Ele fala que muitas vezes tem que se agir rapidamente:
– Veja o caso da bromélia Dickya distachya!
Você faz cara de paisagem e quando o professor percebe que você não pegou a referência ele explica:
– Dyckia distachya Hassler é uma bromélia que ocorria em margens e ilhas rochosas nas corredeiras do Vale do Rio Uruguai, na divisa dos Estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Essa espécie de planta com flores ocorria em grandes grupos que ficavam distantes entre si ao longo do Rio Uruguai. Em um período de cinco anos, sete de suas oito populações foram extintas na natureza devido a construção de três Usinas Hidrelétricas: Itá, Machadinho e Barra Grande.
– A espécie acabou? Foi extinta!
– Quase! Escapou por pouco! Parte das populações dessas bromélias foi resgatada e mantida em viveiros. Daí elas foram reintroduzidas nas regiões próximas as suas áreas originais, ou mantidas em coleções na Universidade Federal de Santa Catarina em Florianópolis
De repente, um dos ativistas grita:
– Eles estão chegando.
As pessoas então começam a se acorrentar às arvores. Os homens da companhia contratada pela E&C chegam em caminhões e tratores e ficam confusos diante daquela situação. O capataz avança e fala ameaçadoramente:
– Saiam já daqui! Essa área é propriedade particular!
Os ativistas reagem gritando palavras de ordem:
– Deixem as árvores em paz! Viva a natureza!
O capataz, frustrado, pega o telefone e liga para a empresa. Em seguida ela avisa que estão chamando a polícia, mas os ativistas se mantém firmes. Um dos operários da companhia fica furioso e avança para tentar arrancar ativistas de uma das árvores:
– Eu não vou perder meu emprego por causa desses malucos! – esbraveja ele.
Porém, quando ele tenta puxar uma mulher pelo braço, o operário pára assustado. Você viu também. Por um instante o rosto da mulher pareceu mudar.

O homem recuou, mas os demais operários se mantém irritados. Em pouco tempo chega a polícia e os ânimos se exaltam ainda mais. O professor Alex fala então com você:
– Fique ali no canto e filme as coisas com o seu celular. Se começar alguma confusão, filme mais alguns minutos e depois vai embora para divulgar o vídeo na web.
Você segue o conselho dele e fica escondido atrás de uma moita. No início tudo está bem. Mas, de repente, sem que você consiga perceber de onde surgiu, começa uma grande confusão com empurrões, xingamentos e agressões. Você filma tudo. Alguém grita:
– Tem alguém ali filmando tudo!
Sem esperar para ver quem gritou você foge correndo pela trilha. Alguém vem em seu encalço, há sons de passos rápidos e gritos. Pernas para que te quero! Você dispara a toda velocidade até chegar à cidade. Na verdade, você só para mesmo quando chega ao hotel. Uma vez lá você conta tudo o que descobriu e ligam a televisão. O noticiário local mostra a manifestação com os ativistas amarrados às árvores e a confusão com os operários e a polícia. Parece que houve exageros de ambos os lados. Do hotel mesmo você posta o vídeo que filmou na internet.
No dia seguinte, a representante da E&C fica surpresa com as caras feias dos visitantes para a empresa durante o passeio e por mais que tente, ela não consegue dar respostas convincentes às perguntas que lhe são feitas.
Ao voltar para casa você mobiliza todos os seus amigos pelas redes sociais e fala com seus pais que avisam aos colegas. O vídeo é visto por milhares de pessoas e os jornais vão até o local entrevistar as pessoas. Diante da repercussão o governo determina que as obras sejam paralisadas até que um Estudo de Impacto Ambiental adequado seja feito e as reivindicações das comunidades locais recebam a devida atenção. Você imagina que Alex esteja satisfeitos com esse desenlace dos eventos. Agora é ficar de olho: quais problemas ambientais podem estar ocorrendo onde você mora?


escolha: ecologicamente corretoescolha: ecologicamente corretoEsta escolha indica que você exerce seu ativismo por meio de um CONCEITO FÍSICO ou MÁGICO.

Se você prefere fazer piquetes para impedir o desmatamento ou mesmo sabotar os equipamentos de terraplanagem durante a noite seu Conceito é FÍSICO. Se você acredita que conta com “algo mais” para lhe ajudar a resolver problemas, seu Conceito é MÁGICO. Escolha um dos dois para a sua personagem:


ecConheça outros/as ativistas e conte sua história