Lore (história)

Selvagem. Forte. Indomável. Características estas que destoam com a tão bem fundamentada ordem demaciana. Desde jovem, Siara sabia que ali não era seu lugar. O conhecimento que tanto ansiava não estava contido nas bibliotecas, nem tampouco nas universidades. Ela ansiava por algo maior, mais selvagem e antigo. Como assim sentia ser a si própria.

Rejeitando assim sua cidade natal, sedenta por conhecimento e liberdade, a mulher encontrou-se atraída por uma força desconhecida que a levou em direção das florestas aos arredores de Ionia. Ao respirar o ar das redondezas pela primeira vez, ela soube. Aquilo é magia de verdade, sua magia. Tão antiga, temperamental e independente quanto seu espírito.

Não demorou muito para que sua presença despertasse a curiosidade e o medo das criaturas que ali habitavam. Seria um invasor? Mais um ataque com intenção de corromper a força natural do local? Tendo chamada a atenção, uma dupla peculiar foi a seu encontro. Mesmo diante das desconfianças do casal pouco comum, um homem brilhante coberto em penas douradas e uma mulher que parecia vestir-se de penas negras como as sombras, eles puderam reconhecer nela a mesma força que permeava em suas terras. Algo grande, tão imprevisível como correntes de um rio. Mas ao mesmo tempo cheio de vigor e sede de viver. Então um acordo foi selado com este povo tão recluso.

Siara poderia usufruir de suas fontes mágicas e naturais, podendo conhecer melhor suas habilidades e a si mesma. Porém ela agora tinha um dever. O de proteger a fonte desta magia. Ela concordou de bom grado, visto que era de seu interesse que esta força permanecesse pura. Desde então contam-se histórias sobre uma mulher encantadora e voluptuosa, que de alguma forma conseguia distrair e dar um fim a qualquer tipo de pessoa que tentasse cruzar estas fronteiras.

“Nunca aceite menos do que você merece”