Kuran

Kuran teve uma primeira infância extremamente difícil com sua mãe orca. O pai, elfo purista, quis matar o bebê, por isso a mãe fugiu de Alistae para Góia com Kuran. Em 3994, quando Kuran tinha sete anos de idade, ele e sua mãe foram encontrados por um assassino. Kuran teve que correr enquanto sua mãe retardava o assassino sacrificando a própria vida. Após dias fugindo e faminto, Kuran foi encontrado por Tiana que estava fazendo pequenos serviços em Góia na expectativa de ser contratada para a iminente guerra contra Alistae. Tiana protegeu e cuidou de Kuran até partir para guerra no ano seguinte. Ela então o levou para a Ordem da Encruzilhada onde Kuran foi aceito para receber o treinamento. No ano 4002, a Ordem da Encruzilhada fez um acordo com Tiana e abriu um escritório em Bertachia. Em troca do apoio recebido, a Ordem contribuiu para o programa de treinamento da Caveira Negra e Kuran pôde ficar também a serviço de Tiana. Em 4005 Kuran acompanhou Tiana até o Império Varini onde seduziu Belisário que abandonou o Império para lutar por Bertachia. Kuran ficou em Varini em uma infiltração de espionagem de longo prazo que foi vital para a vitória do Sul na guerra contra o Império. Anos depois, Kuran apoiou a tomada de Concórdia por Finlir para o Reino Unido. Atualmente, Kuran atua oficialmente como falcoeiro e escudeiro de Finlir Dalael, príncipe de Concórdia. Secretamente, ele atua como espião e guarda-costas para Finlir. Ainda mais secretamente, Kuran está a serviço de Tiana para garantir que Finlir se mantenha leal ao Reino Unido.